sábado, 20 de maio de 2017

BERGEN-BELSEN



Localizava-se a sudoeste da cidade de Bergen, onde fica hoje o estado da Baixa Saxônia, na região norte da Alemanha. Concebido originalmente em 1940 para servir como campo de prisioneiros de guerra, foi aos poucos recebendo judeus e prisioneiros soviéticos para servirem de troca de prisioneiros alemães capturados pelo inimigo. O campo precisou ser ampliado para acomodar pelo menos 10 mil pessoas e, no início de 1943, passou a ser administrado pelas SS como campo de concentração. O tratamento dispensado aos internos seguiu a mesma regra dos demais campos nazistas: espancamento, tortura, alimentação insuficiente e de baixa qualidade, trabalho forçado e assassinato. Milhares de judeus, homossexuais, ciganos e prisioneiros de guerra, todos de várias nacionalidades, morreram inanição e doenças diversas. Com o avanço das tropas soviéticas pelo leste europeu no 1º quadrimestre de 1945, milhares de prisioneiros de outros campos foram para lá transferidos em condições precárias, aumentando, consideravelmente, a população de internos e agravando as já sofríveis chances de sobrevivência. Em decorrência, as mortes ocorriam às centenas por dia. Na tarde de 15/04/1945 os britânicos libertaram o campo com pelo menos 60 mil prisioneiros subnutridos ou doentes, contudo havia 13 mil cadáveres por enterrar. Foram cavadas enormes valas coletivas e pilhas de corpos foram arrastadas por tratores. Os alojamentos foram incinerados devido a infestação de tifo e outras doenças transmissíveis. Infelizmente as mortes ainda ocorreriam a taxas elevadas após a libertação.


Muito embora não se saiba ao certo a quantidade de mortes ocorridas nos campos de concentração, acredita-se que durante a existência do campo de Begen-Belsen houve mais de 50 mil vítimas fatais, mesmo não sendo considerado campo de extermínio em massa, pois nenhuma câmara de gás foi encontrada em suas dependências. Foi neste campo que morreram a adolescente Anne Frank e sua irmã Margot em mar./1945. Vide postagem aqui.

Comandantes:

mar./43-dez./44














Tenente-coronel-SS Adolf Haas (nov./93-mar./45)
Obs.: Morreu na batalha de Berlim.

dez./44-abr./45














Capitão-SS Josef Krämer (nov./06-dez./45)
Obs.: Conhecido como "a besta de Belsen". Julgado, condenado à morte e executado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário